A ÁGUIA E A GALINHA

A ÁGUIA E A GALINHA
A ÁGUIA E A GALINHA

Conheçam o meu livro: MARIA, MADALENA,AMÉLIA, CÚ.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

CARO LEITOR!

Caro leitor

Quer ler algo interessante, diferente que irá prender a sua atenção do início ao fim, não se trata de uma ficção mas de uma história real.
Os personagens existem, alguns já não mais, eu vou contar a vocês a saga de uma mulher, que lutou e ainda luta, para resgatar a sua identidade como instrumento de melhoria da sua auto estima.
As mulheres lutaram muito para ocupar uma posição na sociedade, lutaram e ainda lutam por equiparação salarial se mostram tão competentes quantos os homens, são
Guerreiras e batalhadoras, mas ainda não são reconhecidas.
Vocês sabiam que a mulher só teve acesso a educação formal a pouco mais de 127 anos
Há 74 anos que a mulher pode votar pela primeira vez.
Há dezoito anos ela conseguiu ser reconhecida pela Constituição a igualdade plena de seus direitos e deveres em relação aos homens.
Muito antes que o feminismo se transformasse num movimento organizado, algumas brasileiras se aventuravam, com sucesso em áreas exclusivamente masculinas,( Dicionário Mulheres do Brasil de 1500 até a atualidade).
Quem sou eu ?
Digamos que sou uma pessoa diferente das demais, no meu modo de agir, vestir e pensar, já fui uma mulher submissa, contra a minha vontade e hoje aos sessenta anos, luto contra tudo que denigre a mulher, me recuso (a viver feito galinha porque sempre fui águia)citação do livro.....
Nessas páginas passando por momentos muito difícies na minha vida conjugal, tento escrever este livro para que todos saibam das minhas dores por todos esses anos e as transformações pelas quais eu passei,minhas vivências, minhas trajetórias ao longo da minha existência tentando ser uma pessoa melhor que já fui.
Não só aqueles conhecimentos materiais, mas também os espirituais.
Antes de reclamar da sua vida, leia este livro e reflita, você vai pensar isso ainda existe?
Eu afirmo que sim, os nomes verdadeiros foram omitidos, mas tudo é real existiu e ainda existe.